quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Vai dar tudo certo.

Agora falta pouco. Muito pouco.
Lá vou eu de novo. Começar uma nova etapa da minha vida.
Estou com medo. Ansiosa. Animada. Receosa.
Um misto de emoções e sentimentos.
Fazer o que? É esperar os ponteiros do relógio andarem e aninciarem que chegou a hora.
Tá chegando a hora. Eu imploro para os ponteiros irem mais devagar. Mas suplico para eles se mexerem mais rápido.
Sou indecisa? Não. Não muito. Só estou vivendo um momento de contradições.

Mas vai dar tudo certo. Eu sei que vai.
Em todas as vezes deu certo. Por que agora não iria?

Hoje acordei e comecei a separar as roupas que eu iria levar. Minha mãe disse para eu não levar todas ainda. Assim vou ter roupas quando vir passar fins de semana em casa. Ainda posso chamar esse lugar de casa. Sempre vou chamá-lo assim.
Comecei a decidir o que iria levar. Em cada pertence há lembranças, significados e sentimentos. Mas não posso levar tudo. Será que levo esse ursinho? E essa boneca?
Queria poder levar todos eles. Até meus brinquedos antigos.
Mas deixá-los significa deixar a infância, e talvez, até mesmo a inocência. Embora eu duvide que a criança que vive dentro de mim queira sair.

Mas, decidi. Vou levar fotos, e alguns ursinhos, que ganhei de amigos.
No meu coração vou levar todos aqueles que fazem ou já fizeram parte da minha vida. Para cada um, um lugar especial. Vai ser difícil isso. As lembranças e pessoas que moram em meu coração me espetam, me cutucam. Uma sensação chamada saudade.

Pego minha malinha com meus pertences e saio de casa. Minha família me acena um até logo, e a rua me sorri um seja bem vindo. O sol ilumina meu caminho, e as flores perfumam minha vida.
Pego minha malinha com meus pertences e vou. Eu vou. A vida ri oportunidades, e eu as agarro com medo. Ainda tenho medo. Caminho e olho para frente, mas ainda viro para espiar para trás. Meu passado já passou. Mas meu presente não seria nada sem ele.

Então, eu vou. Olho para frente, e sorrio. Vai dar tudo certo. Sei que nunca estou sozinha.

9 comentários:

  1. Faça boas amizades para não carecer tanto dos ursinhos. rsrs

    =D
    Marcos

    ResponderExcluir
  2. Nunca esta sozinha mesmo, sempre temos alguem com a gente, e como foi dito, o passado temos que deixar pra tras, mas sem ele não teria futuro e muito menos presente.

    Beeijo

    ResponderExcluir
  3. aai que lindo nati, até chorei *-*
    nao quero que tu vá, mas vai ser uma experiencia nova, saiba que nao vai estar sozinha nunca, quando quiser estarei aqui pra tudo, tudo mesmo
    te amo amiga, beeeeijo

    ResponderExcluir
  4. Lindo Texto...
    E nós nunca estamos sozinhos, ao menos um telefone para matar as saudades da familia e amigos

    *.*

    ResponderExcluir
  5. Boa sorte Nathalia, eu também tô de mudança..e voce tem toda razão.. mudanças deixam saudades, mas são uma experiencia e tanto para nós..
    Tô torcendo por voce.. beijos !

    ResponderExcluir
  6. Não, sozinha nunca se está.
    E as lembranças são como pequenos pedacinhos de quem queremos ter perto e não temos. Momentaneamente, lembranças confortam, saudades trazem mais para o lado quem deveria ter ficado ali e por algum motivo não ficou.
    Deve ser difícil, não posso comentar porque estou de fora, não sei nem distante o que significa. Mas sinta como se eu estivesse torcendo, porque estou. E confie, tudo dará certo.

    ResponderExcluir
  7. Realmente queremos sempre levar todo o nosso mundo pra onde vamos, mas nem sempre podemos, senti um aperto no teu peito aqui, uma vontade de chorar de saudades sem ainda nem ter dado o primeiro passo, amei como te fizesse entender em sentimentos, falas com o coração, e admiro a sua pessoa.

    Beijos e um abraço apertado, mas sei que acima de tudo o cara lá de cima vai te guiar. ^^

    ResponderExcluir
  8. Essa é a tal esperança que não decepciona.
    Vai dar tudo certo. Eu tmb acredito.
    Guarde tudo nessa malinha que é o coração, é igual a do gato felix, carrega tudo o que a gente quiser.

    Um beeijo!

    ResponderExcluir
  9. Lindo texto!
    É difícil não sentir medo diante de situações que mudam nossas vidas pra sempre, diante de uma nova fase a vida. O jeito é erguer a cabeça e esperar pra que as coisas comecem a acontecer!
    Beijos!

    ResponderExcluir