segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Compressão

Sentimentos ocultos
Sentimentos sufocados
Deixa ficar subentendido
Porque assim é bem melhor
Para não ir de mal a pior
Está tudo comprimido
Está tudo bem guardado
Já está quase explodindo
Uma hora vai estourar
Vai ser difícil agüentar
Mas é preciso força para lutar
Porque assim é bem melhor

Olhos fechados
O gosto salgado
Lágrimas brilhantes
São um calmante
Que o coração vão aliviar
Este bate, bate
Em um ritmo descontínuo
É muito sentimento em combate
Não dá mais para agüentar
É preciso muito cuidado
Para isto aqui não piorar
Mas em uma só fração de segundo
Mais várias lágrimas voltam a rolar

Trancados e comprimidos
Os sentimentos querem escapar
Escorrem pelos olhos
Minha face vão lavar

5 comentários:

  1. O título é bem apropriado. Lendo os versos, senti toda a compressão que vc quis expressar. Senti no crânio, tipo hipertensão.

    beijo
    Marcos

    ResponderExcluir
  2. "Deixa ficar subentendido..." Adoooro. :D
    Beijos Nath =*

    ResponderExcluir
  3. Liindo *-*
    Senti totalmente a 'profundidade' da compressão (:

    beeijo:*

    ResponderExcluir
  4. É incrível como se tornam as palavras tão intimas de você; são em todas os traços de uma moça chamada Nathália. Os sentimentos transbordam teus versos, por serem eles ou neles os seus traços.

    Abraço,

    R.Vinicius

    ResponderExcluir
  5. Então, seguidor Visceral... Agora, todos os domingos eu assinarei uma coluna na revista digital Os Armênios (www.osarmenios.com.br), onde postarei textos e quadrinhos de minha autoria. Se tiver saco também, dê uma conferida no Visceral Literário(www.visceralliterario.blogspot.com), pois eu transferi todos os meus quadrinhos pra lá. Obrigado e até...

    ResponderExcluir